Curar-se

Os Sacramentos são sinais sensíveis que mostram a graça invisível da presença de Deus na vida de cada um de nós. São sinais e realizam tudo o que acontece no rito sacramental. São sinais que tocam e realizam, em diversas partes de nossa vida a graça de sermos filhos de Deus. Iniciam a vida cristã, curam e nos levam a servir a Deus e aos irmãos na Igreja e em diversos ambientes onde estamos inseridos.

O santo João Paulo II disse uma vez: “Os consultórios de psiquiatras e psicólogos estão cheios porque os confessionários estão vazios”. Quando se vai a um consultório é em busca da cura de algo que não esta bem. Doença, mal-estar que não nos deixa viver bem e viver com saúde é o que buscamos. Na busca de um psiquiatra ou psicólogo a busca é a mesma: curar-se do que nos impede de sermos felizes. E como nos atrapalha quando algo não vai bem! A cura é preciso ser buscada.

Curar é uma das coisas que Jesus mais fez vivendo no meio de nós. Nos Evangelhos há muitos relatos de Jesus curando as pessoas. Curou e libertou de diversos males que assolavam os seus filhos. Deus cura e isso é inegável. Cura e liberta para sermos felizes. Cristo deixou um sacramento para continuar realizando essa cura para todos nós que é o Sacramento da confissão. É um dos dois sacramentos da cura para todos nós. O outro é a Unção dos enfermos. Refletindo o que diz santo João Paulo II parece ser uma verdade inegável. Não se perdoa mais e, em consequência, muitas vezes não nos curamos mais. Há relatos de psicólogos que enviam alguns de seus pacientes para uma confissão com o padre. Sabem da importância de pedir perdão. Pedir perdão cura muitos males e evita muitas doenças. Pedir perdão a Deus é reconhecer que Ele perdoa e cura. Perdoa tudo e assim vamos nos tornando mais felizes e vivenciamos mais de perto Seu amor. Curar é não sentir mais nada. Nada de dor, de pânico, de mal-estar, de prisão, de vida infeliz. A cura é total quando confessa e pede a cura.

Os confessionários estão realmente vazios. Mas ao olhar as pessoas hoje notamos quanto falta faz confessar. A confissão cura e somente quem faz essa experiência da graça de Deus sabe o que é. É preciso ter essa disposição de ir ao encontro de Deus no Sacramento da confissão. É a busca da alegria perdida, do amor não mais vivido, da paz tão almejada. É voltar para o colo de Deus. Outra coisa que é importante é realmente deixar Deus curar e quando isso acontece “tomamos nosso leito e vamos em frente”. Esquecemos o que nos pesou na consciência e não voltamos mais a pensar sobre o que aconteceu. Não volta mais a nossa memória, pois se volta é porque não fomos curados, ou melhor, não nos deixamos curar. Guardamos como um pecado de estimação e não queremos soltar de jeito nenhum. Num relacionamento voltamos atrás em algo já perdoado e a vida fica difícil. O perdão que foi dado com sinceridade não volta mais atrás. O perdão oferecido e pedido é uma das curas mais lindas que podemos ter e receber. Perdoar é realmente divino e nos cura de muitos males.

Deus cuide e abençoe a todos.

 

Pe. Joselio

Mural de recados

- 22/08/2015 - 14 horas - Igreja Matriz - 3º Encontro de Formação dos Coroinhas.

___________________

- 22/08/2015 - Baile de Kerb -  PROGRAMAÇÃO:

       - 18h. e 30min. - Missa na Igreja Matriz

       - Jantar Típico Alemão no Salão Paroquial (cartões com os integrantes do CAE e na Secretaria Paroquial)

       - Baile

___________________

- 04/09/2015 - 19 horas - Igreja Matriz - Ensaio para Missa de Admissão dos Coroinhas.

___________________

- 06/09/2015 - 09 horas - Igreja Matriz - Missa de Admissão dos Coroinhas.

Contacto

Paróquia Imaculado Coração de Maria Para qualquer sugestão, ideia, crítica ou elogio nos contate no e-mail: dudaeilert1810@gmail.com