Na vida cada final é um novo começo

“Na vida cada final é um novo começo”. Esta frase dita por uma criança num filme é bastante reflexiva se olharmos para ela e notarmos que estamos sempre a caminho. Para tudo tem solução até para a morte. Sim, para tudo. Até a morte? Até para ela.

Pensemos em nossa vida. Quantos finais que já chegaram e hoje esta em nossa memória. Final da vida no útero de nossa mãe. Será que não era melhor lá? Aconchegante, alimentado, não passava frio nem calor e devia ser o melhor lugar do mundo. Mas nascemos e logo choramos e lá vem à nova vida. Perdemos o carinho e aconchego da mãe? Não, mas é de forma diferente e igualmente bom. Criança era uma parte linda e vivíamos realizados. O colo, o alimento, o abraço da mãe e pai, vivência com outros irmãos e perfeito. Nada a nos preocupar. Tá bom assim. Nada mais é necessário. E aí vem a escola. Quanta novidade! O que é? Assustava um pouco, mas era algo que precisamos fazer – mesmo sem saber o quê – e lá fomos. E assim fomos deixando o lado criança e nos tornando jovens com todas as suas mudanças. As amizades, trabalhos, responsabilidades e um período bom que em muitos momentos éramos crianças – brincadeiras, pedidos a nossa mãe de cuidados, resmungos... – e outros jovens que vão se libertando. Período especial e gratificante e lembrado com saudade. Amizades, os primeiros olhares de atenção ao sexo oposto. Especial! Lá também gostaríamos de ficar sempre. Mas tem seu final e lá vem a faculdade, primeiro emprego, namoro e responsabilidades novas. Não dá para encarar o novo mundo como jovem. Precisamos crescer. Que dificuldade! Mas se vence e construímos tudo de novo.

E agora? Não somos mais jovens, somos adultos, casados ou solteiros, e que período grande de nossa caminhada. Precisamos saber o que fazer para não sermos infelizes. A mãe e pai não temos sempre por perto é o período em que eles morrem. Saem fisicamente, mas ficam sempre que precisamos tomar alguma atitude e lembramos o que eles nos ensinaram. Isso foi uma construção de nossa vida. Voltamos a nos olhar e saber que construímos história. Aprendemos e amadurecemos. Mas não queríamos que fosse assim. Mas não tem volta. É assim mesmo. Precisamos assumir nossa história e encarar com fé e serenidade. E com toda a certeza é um espaço de nossa vida que é marcante. Esse é um período que também eu vivo. Gosto demais. Vivo o que sou mesmo triste, magoado ou feliz e realizado. Passamos aqui também por isso. Quero voltar a ser criança? Não. É impossível, pois a história não volta. Mas lembro do que aprendi desde lá. Hoje sei que fui chamado a ser o que sou. Isso não é destino, pois não acredito nisso, mas acredito que fui preparado para ser o que sou. E sou por demais feliz.

Paro por aqui, pois ainda tenho que chegar a alguns finais e virão novos começos. Escrevo até aqui, pois vivo este período de vida. Sobre o futuro não escreverei. É que preciso ainda viver. Na fé vou me preparando e na certeza de que estou sempre vivenciando algo novo. Passa e logo tem novos começos. Onde encontro a certeza do cuidado de sempre? Em Deus e seu infinito amor e cuidado e na sua presença amiga e aconchegante. Na sua graça vivo. Ele é a meta. Ele é o caminho.

Meu carinho e amor a todos. Deus os abençoe a ajude a vivenciar os novos começos de sua vida. 

 

Pe. Joselio

Mural de recados

- 22/08/2015 - 14 horas - Igreja Matriz - 3º Encontro de Formação dos Coroinhas.

___________________

- 22/08/2015 - Baile de Kerb -  PROGRAMAÇÃO:

       - 18h. e 30min. - Missa na Igreja Matriz

       - Jantar Típico Alemão no Salão Paroquial (cartões com os integrantes do CAE e na Secretaria Paroquial)

       - Baile

___________________

- 04/09/2015 - 19 horas - Igreja Matriz - Ensaio para Missa de Admissão dos Coroinhas.

___________________

- 06/09/2015 - 09 horas - Igreja Matriz - Missa de Admissão dos Coroinhas.

Contacto

Paróquia Imaculado Coração de Maria Para qualquer sugestão, ideia, crítica ou elogio nos contate no e-mail: dudaeilert1810@gmail.com