Paz inquieta

“Eu trago esta paz inquieta, feita de trevas e de luz desde que eu sigo os caminhos de um profeta chamado Jesus. Na treva eu me sinto inquieto, na luz eu me sinto capaz. E pelos caminhos do mundo eu sigo inquieto, mas vou em paz.” 

Há poucos dias, na santa missa, refletia com o povo se o mundo de hoje é cristão e a julgar por muitos frutos da sociedade a resposta é negativa. Mas dizia também que não devemos nos lamentar e sim voltar para a videira verdadeira e se alimentar com sua seiva que é pura vida. Seiva que é fraternidade, solidariedade e amor para com os próximos. Cultivar tudo isso para sermos e oferecermos bons frutos para Deus.

É uma paz inquieta que devemos sentir. Disse Jesus para todos nós “Felizes os que promovem a paz, pois serão chamados filhos de Deus”. Promover a paz não é um estado de espírito, mas uma ação concreta de amor para com o próximo. Estar em paz consigo mesmo quando há tanta miséria, fome, doença e irmãos desprovidos do essencial para viver é, a meu ver, uma indiferença à dor do outro. A paz com Deus e em Deus é uma paz inquieta. É saber que devemos viver e construir uma sociedade igualitária e lutar por ela. Igual não é para mim todos com mesmo pensamento e ideias, mas com ideais de vida digna para todos. Se há poucos com muito e muitos com pouco não há igualdade. Como posso dizer a meu irmão vá em paz se não dou o necessário para que ele viva já nos disse Jesus. Paz inquieta é não se acomodar com o que vemos em nosso meio e fazer o possível para todos terem as mesmas condições de paz. Paz inquieta é não sermos tolerantes com a diferença que se cria entre as pessoas nas mais diferentes expressões da vida como cultural, religiosa, econômica e social. Paz inquieta é fazer acontecer no meio de nós o Reino de Deus. É preparar o caminho para Deus vir reinar conosco. Fazer sua morada junto a nós.

Sejamos promotores da paz. Concretamente nas ações diárias de nossas vidas. Não criar e reproduzir fofocas e intrigas entre as pessoas. Perdoar o que nos ofende e fazer o possível para reconciliar com o outro. Tomar decisões para a vida da maioria dos irmãos, mesmo que precise corrigir um irmão ou irmã com a correção fraterna. Partilhar o que nos sobra com quem nada tem para nos retribuir. Respeitar a opinião do teu próximo e juntos continuar vivendo e celebrando a vida. Viver em comunidade e sentir o calor humano do irmão e inquietos anunciar que Deus é Pai de todos e ama todos com amor fraterno.

Neste mês das missões parafrasear um refrão de uma música do Pe. Zezinho: “Filhos do universo. Filhos do mesmo amor. Saibamos amar uns aos outros, ouvir o que ele nos tem a dizer. E sem combater, sem desmerecer. Primeiro escutar, depois discordar. Por fim, celebrar e orar. E adorar e servir a Deus e ajudar e ajudar as pessoas”.

Missionários inquietos na luz de Deus e promotores da paz. Deus abençoe a todos.

 

Pe. Joselio

Mural de recados

- 22/08/2015 - 14 horas - Igreja Matriz - 3º Encontro de Formação dos Coroinhas.

___________________

- 22/08/2015 - Baile de Kerb -  PROGRAMAÇÃO:

       - 18h. e 30min. - Missa na Igreja Matriz

       - Jantar Típico Alemão no Salão Paroquial (cartões com os integrantes do CAE e na Secretaria Paroquial)

       - Baile

___________________

- 04/09/2015 - 19 horas - Igreja Matriz - Ensaio para Missa de Admissão dos Coroinhas.

___________________

- 06/09/2015 - 09 horas - Igreja Matriz - Missa de Admissão dos Coroinhas.

Contacto

Paróquia Imaculado Coração de Maria Para qualquer sugestão, ideia, crítica ou elogio nos contate no e-mail: dudaeilert1810@gmail.com